Folha de pagamento

De   2 dezembro, 2016

Folha de pagamento

Uma empresa que trabalha com funcionários registrados pela carteira de trabalho deve oferecer um salário compatível com suas atividades desempenhadas em local de trabalho. Para obter o controle dos pagamentos de todo o pessoal de uma empresa, existe um documento denominado folha de pagamento.

A folha de pagamento é o documento que controla todas as movimentações financeiras relacionadas à remuneração de funcionários de uma empresa. Nelas são listados os salários, fixos ou não, bem como os descontos decorrentes de impostos e outras cobranças, e os adicionais, que podem se tratar de bônus ou pagamentos atrasados, por exemplo.

Todos os meses, após o recebimento da remuneração, o funcionário tem acesso a sua folha de pagamento, onde pode consultar o valor recebido, bem como outros aspectos que influenciem no montante total. Para o trabalhador, o documento é uma forma de garantir os seus direitos de recebimento de um salário justo e ter acesso aos valores e motivos de descontos.

Folha de pagamento

Em contramão, para o empregador a folha de pagamento também é um documento importante. Além de ser uma forma de controlar a atividade do colaborador, o documento fornece provas sobre o pagamento adequado e evitando problemas judiciais, por exemplo.

Calculando a folha de pagamento

Para calcular a folha de pagamento de um funcionário, primeiramente é necessário ter acesso a suas informações básicas, como nome, documentos, cargo que ocupa na empresa e repartição a qual pertence. A partir destas informações, também é necessário classificar se o trabalhador pertence à categoria comerciária, industrial, ou outras. Essas categorias determinam regras que serão essenciais na hora de realizar o cálculo da folha.

Folha de pagamento

O segundo passo é calcular as horas trabalhadas, sejam elas horas regulares ou horas extras. Nesse momento, o empregador também deve acrescentar os descontos das faltas, sempre tomando o cuidado para descontar apenas as faltas não justificadas. Faltas justificadas podem ocorrer por motivo médico, entre outras estabelecidas pela empresa.

Por fim, é hora de calcular os adicionais do salário, caso eles existam. O último passo se concentra nos descontos relacionados a impostos, como INSS e FGTS. A partir das porcentagens estabelecidas, é possível chegar ao salário final do funcionário.

No linque a seguir você encontra uma planilha completa para essa finalidade. >Click aqui<

Baixe uma planilha grátis aqui Baixar Planilha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *